Argentina não assina nota do Grupo de Lima que condena farsa no Parlamento venezuelano

O Grupo de Lima condenou “o uso da força pelo regime ditatorial de Nicolás Maduro” para impedir que deputados oposicionistas entrassem neste domingo no Palácio Federal Legislativo da Venezuela.

Em comunicado, o grupo afirmou que a  “Assembleia Nacional tem o direito constitucional de se reunir sem intimidação ou interferência para eleger seu Presidente e seu conselho, portanto, não reconhecemos o resultado de uma eleição que viola esses direitos e que ocorreu sem a participação plena dos deputados que compareceram à sessão ”.

A Argentina foi o único país do grupo que não assinou o comunicado.

Comentários

  • Péricles -

    Taí, Lula deveria fugir para a Argentina e se livrar dos processos daquí e levar a 'quenga' junto. Love story caboclo.

  • Afonso -

    Comunistas, Socialistas, esse biotipo de gente tem em seu DNA os fundamentos ditadores, souberam comprar as imprensas para propagar suas falácias, acusarem os outros de serem o que são.

  • Papa -

    "A Argentina fez uma péssima escolha"

Ler 86 comentários