Assassinato de cientista iraniano é ato 'extremamente perigoso', diz ex-diretor da CIA

Assassinato de cientista iraniano é ato extremamente perigoso, diz ex-diretor da CIA
Foto: khamenei.ir

John Brennan, diretor da CIA no governo de Barack Obama, classificou o atentado que matou o cientista iraniano Mohsen Fakhrizadeh nesta sexta-feira, 27, de “ato criminoso e extremamente perigoso”.

Apontado como chefe do programa nuclear do irã, Fakhrizadeh foi morto na cidade de Damavand, nos arredores de Teerã, quando uma explosão –seguida de tiros– atingiu seu carro.

No Twitter, Brennan disse que o assassinato pode provocar “represálias letais e uma nova fase de conflito regional”.

O ex-diretor da CIA afirmou não saber de quem foi a autoria do ataque. O governo iraniano acusa Israel pelo assassinato.

Leia mais: A revista que fiscaliza TODOS os poderes e conta com os melhores colunistas do Brasil.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 28 comentários
TOPO