ACESSE

Assassinato de ex-secretário de Cristina Kirchner agita a política argentina

Telegram

Na Crusoé, Duda Teixeira conta como o assassinato de Fabián Gutiérrez, ex-secretário pessoal de Cristina Kirchner, está agitando a política argentina e lembra a morte do promotor Alberto Nisman, que investigava a então presidente.

“A autópsia revelou que Gutiérrez sofreu cortes no pescoço, golpes na cabeça e morreu asfixiado por enforcamento. Ele trabalhou como secretário pessoal e motorista de Cristina quando ela foi primeira-dama e, depois, presidente. Depois de ser preso em 2017, por lavagem de dinheiro, virou delator na causa que investiga o envio de sacolas cheias de dinheiro para cofres do casal Néstor e Cristina Kirchner na Patagônia.”

Clique AQUI para ler a reportagem completa.

Leia mais: Comprovação do elo entre a Presidência da República e o gabinete do ódio complica Bolsonaro. Clique e leia

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 13 comentários