Associação de funcionários do Banco Mundial pede suspensão de indicação de Weintraub

Associação de funcionários do Banco Mundial pede suspensão de indicação de Weintraub
Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) realiza audiência com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, para prestar informações sobre problemas na realização do Enem e para tomar conhecimento dos programas a serem implementados pelo Ministério. À mesa, em pronunciamento, ministro da Educação, Abraham Weintraub. Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

A associação de funcionários do Banco Mundial enviou uma carta hoje ao Comitê de Ética da instituição pedindo investigação contra Abraham Weintraub e a suspensão de sua nomeação.

O grupo que representa os funcionários quer que a nomeação do ex-chefe do MEC para assumir uma diretoria executiva do banco fique suspensa até a conclusão dessa investigação.

Um dos motivos para o pedido é o tweet preconceituoso de Weintraub sobre a China, no qual ele sequestrou a imagem da Turma da Mônica para sugerir que os chineses se beneficiariam de propósito da pandemia.

Em tese, a nomeação de Weintraub depende apenas do Brasil. O Brasil tem mais de 50% do poder de voto do grupo de nove países que Weintraub foi indicado para representar.

Leia a reportagem de André Spigariol na Crusoé.

Leia mais: O que Moro pensa sobre o Brasil? Clique e saiba mais
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 65 comentários
TOPO