URGENTE: AstraZeneca e Oxford suspendem testes com vacina após reação adversa

URGENTE: AstraZeneca e Oxford suspendem testes com vacina após reação adversa
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O estudo em fase III da vacina em desenvolvimento pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford foi suspenso devido a uma “reação adversa séria” em um participante no Reino Unido.

Um porta-voz da AstraZeneca, uma das pioneiras na corrida pela vacina contra a COVID-19, disse hoje em comunicado que “o processo padrão de avaliação da empresa disparou uma pausa na vacinação para permitir revisão dos dados de segurança”.

A natureza da reação adversa e quando ela ocorreu não foram informados ainda.

A ‘vacina de Oxford’ é a escolhida pelo governo brasileiro. Uma medida provisória empenhou R$ 1,9 bilhão para a encomenda de 100 milhões de doses da vacina. Países da Europa, inclusive o Reino Unido, também fizeram encomendas.

O porta-voz da AstraZeneca descreveu a pausa como “ação de rotina que tem de acontecer sempre que houver doença não-explicada em um dos ensaios, enquanto é investigada, assegurando a integridade dos ensaios”. O porta-voz acrescentou que a empresa “está trabalhando para acelerar a avaliação deste único evento para minimizar o impacto potencial na linha do tempo do ensaio”.

Hoje mais cedo, o ministro interino Eduardo Pazuello prometeu que em janeiro de 2021 “a gente começa a vacinar todo mundo“.

A Anvisa informou que a decisão de interromper os estudos foi do laboratório, que comunicou os países participantes. A Anvisa “já recebeu a mensagem e vai aguardar o envio de mais informações para se pronunciar oficialmente”.

De acordo com o site do Instituto Butantan, a fase III é “a última fase de estudo antes da obtenção do registro sanitário e tem por objetivo demonstrar a sua eficácia. Somente após a finalização do estudo de fase III e obtenção do registro sanitário é que a nova vacina poderá ser disponibilizada para a população”.

A fase IV é quando a vacina é oferecida para a população em geral.

Leia mais: O erro dos governadores na pandemia. Clique aqui para ler mais
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 64 comentários
TOPO