Auditoria vê 'processo viciado' em eleição na Bolívia

Auditoria contratada pelo Tribunal Supremo Eleitoral da Bolívia informou não poder garantir a integridade do pleito que reelegeu Evo Morales, em 20 de outubro, porque “todo o processo está viciado de nulidade”, relata Duda Teixeira na Crusoé.

Segundo o relatório da auditoria, pessoas com “autorização especial” podiam entrar no sistema, mudar o código-fonte do software e ter acesso aos resultados enquanto ocorria a apuração.

Leia a reportagem:

Auditoria aponta vulnerabilidades na eleição da Bolívia

Comentários

  • TICO -

    Eleiçoes manipuladas.

  • SILVIA -

    Ferrou!!..a Bolivia vai entrar em ebulição!!...é isso que a esquerda causa onde ela entra é só corrupção, roubos e agora até mortes!!

  • Carlos -

    Já vimos esse filme antes com apuração a portas fechadas!!

Ler 21 comentários