ACESSE

Autópsia indica que George Floyd havia sido infectado pelo novo coronavírus

Telegram

A autópsia de George Floyd, asfixiado até a morte por um policial em Minneapolis na semana passada, mostrou que ele havia testado positivo para o novo coronavírus.

Floyd chegou, inclusive, a receber o diagnóstico, no dia 3 de abril, de que havia contraído a Covid-19, segundo a CNN.

O médico legista Andrew Baker afirmou que o tipo de teste realizado para a autópsia — o PCR — pode mostrar um resultado positivo “por semanas após o início e a resolução da doença clínica”.

Segundo Baker, “o resultado da autópsia reflete positividade de PCR assintomática, mas persistente, de infecção anterior”.

Ainda de acordo com a autópsia, Floyd apresentava uma doença cardíaca e um histórico de problemas relacionados à pressão alta — o que já o colocava no grupo de risco para a Covid-19. A doença, entretanto, não teve nenhuma relação com sua morte.

Ontem, como noticiamos, o procurador-geral de Minnesota, Keith Ellison, decidiu ampliar a denúncia contra o ex-policial Derek Chauvin, que matou Floyd. Ele agora terá de responder também por homicídio em segundo grau.

Leia também: Pandemia: a boa ideia implementada no Rio Grande do Sul

Comentários

  • Daniel -

    Se fosse em SP teria morrido por covid-19...

  • Josimar -

    Espero que esse diagnostico não sirva pra diminuir a pena do criminoso homicida.

  • Chrisoula -

    Só faltam inventar que morreu de Covid. Aí será vergonhoso!

Ler 14 comentários