Bananão

Nicolás Maduro e seu vice-presidente, acusado de narcotráfico, festejaram o triunfo do socialismo no Equador, o maior exportador de bananas do mundo.