Bélgica e França, regimes de exceção

Telegram

Salah Abdeslam, o único terrorista que sobreviveu à participação direta nos atentados de 13 de novembro de 2015 em Paris, foi condenado a 20 anos de prisão por um tribunal de Bruxelas — mas continuará preso na França, onde deverá ser condenado uma segunda vez.

É assim que funciona nos regimes de exceção da Europa Ocidental.

Comentários

  • Reinaldo -

    Pelo visto tais regimes funcionam muito bem, a impunidade não tem vez e não há garantistas favorecendo a criminosos em detrimento do povo. Onde será que Gilmar Mendes, Lewandowski, Marco Aurélio, tiram estas ideias de libertar criminosos em desfavor da justiça? Poderiam seguir os bons exemplos para variar.

  • Nathan -

    É só o começo Zona de Comunistas. Em breve, em nome da pacificação dos mercenários estrangeiros travestidos de imigrantes, deverão decorar o Alcorão, ficar de quatro, e enfiar a Cruz, sabem onde! VAI SER UM PARAISO PARA OS GRANDES GUIAS DESDA UTOPIA SUICIDA, E OS BUROCRATAS DESTE SISTEMA SOCIALISTA! DEEM UMA PASSADINHA POR LÁ, ENQUANTO AINDA DÁ, E O MURO PARA NINGUÉM SAIR AINDA NÃO ESTIVER DE PÉ!

  • Cético -

    20 anos ???!!! Realmente o ocidente é o que é palas bençãos divinas e a ação contundente de alguns poucos homens que sobrepujaram a própria história. A Europa ocidental hoje é um lixo.

Ler 14 comentários