Em 1ª reunião com Fernández, Bolsonaro lamenta morte de Maradona

Em 1ª reunião com Fernández, Bolsonaro lamenta morte de Maradona
Foto: Reprodução/Facebook/Diego Maradona

Jair Bolsonaro iniciou nesta segunda (30) sua primeira reunião bilateral com Alberto Fernández dando ao presidente da Argentina condolências pela morte de Diego Maradona, no dia 25.

Segundo a Folha, Bolsonaro se solidarizou com o povo argentino e disse que o craque, fã de ditadores como Hugo Chávez e Fidel Castro, foi “um grande atleta” que marcou o esporte.

O encontro por videoconferência durou cerca de 40 minutos e foi promovido como celebração do Dia da Amizade Argentino-Brasileira, data instituída em 1985 pelos então presidentes José Sarney e Raúl Alfonsín.

Foi a primeira conversa direta entre Bolsonaro e Fernández desde outubro de 2019, quando o poste de Cristina Kirchner se elegeu no país vizinho.

Leia mais: A revista que fiscaliza TODOS os poderes e conta com os melhores colunistas do Brasil.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 6 comentários
TOPO