Brasil deve liderar solução para crise na Venezuela, diz secretário dos EUA

Jim Mattis, o secretário de Defesa dos EUA, está no Brasil pela primeira vez. Hoje, ele se reuniu com o chanceler Aloysio Nunes e o ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna.

Segundo Silva e Luna, Mattis insistiu em que o Brasil lidere uma solução para a crise provocada pela ditadura de Nicolás Maduro na Venezuela.

“A colocação dos EUA (…) é muito prudente: considera que a solução deve ser liderada pelo Brasil e pergunta sempre como pode ajudar. Trocam-se ideias, maneiras de fazer, como construir uma solução para tirar o país da dificuldade que está passando”, disse o ministro à Folha.

A estratégia de Renan Calheiros para voltar à presidência do Senado. CONFIRA AGORA

Silva e Luna afirmou ainda que o governo quer firmar logo um acordo de salvaguarda tecnológica com os EUA para poder alugar aos americanos a base de lançamento de foguetes em Alcântara. O Brasil espera obter R$ 5,8 bilhões por ano com esse aluguel.

Mattis vai ao Rio na quarta. Lá, fará um discurso na Escola Superior de Guerra e visitará o Monumento aos Mortos da 2ª Guerra Mundial.                 [

 

Comentários

  • Amaury -

    Saída de Maduro e aplicação de um plano econômico semelhante ao Real para eliminar a inflação. Depois, câmbio flutuante, metas inflacionárias e superavit fiscal. E privatização total.

  • Justiceiro -

    Parece-me que primeiro os EUA deve solucionar a crise brasileira, pois nosso País está à deriva. Depois, recomposto moralmente e com outros dirigentes, é chegada a hora de pensar na Venezuela.

  • antonio -

    Achei a solução, é conceder dupla cidadania aos venezuelanos, aí quem se sentir desconfortável com o ditador volta para casa, para o Brasil. Fácil não?

Ler 62 comentários