Chapa esfria entre França e Itália

O embaixador francês voltou a Roma, depois de ter sido chamado para consultas em Paris, e o vice-primeiro-ministro italiano Luigi di Maio recuou no seu apoio explícito à ala mais radical dos coletes amarelos, que quer derrubar Emmanuel Macron e substituir o atual presidente por um militar. A França aceitou discutir o caso dos terroristas italianos que se refugiaram no país, entre outras pendências. Matteo Salvini, o outro vice-primeiro-ministro italiano, disse estar contente porque a polêmica havia acabado.

As relações entre os dois países voltaram à normalidade graças ao presidente da Itália, Sergio Mattarella, que aceitou visitar Paris a convite de Macron.

A chapa esfriou. Como disse Jean Cocteau: “Os franceses são italianos de mau humor; os italianos são franceses de bom humor”.

Este é um convite à indignação. Veja aqui!

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Logo a chapa esquenta de novo. Micron percebeu q a França não da conta d tanto refugiado e quis empurrar um bocado p/ a Itália. Mattarella já percebeu a tentativa de manobra do Micron faz tempo…

    1. Ele teve negócios até no Brasil. Com a França então, foram vários. Agora, o fato da torcida ter impedido a compra só depõe favoravelmente, pois, tá ai o exemplo contrário do PSG e seus “dono

    2. Ademais, Khadafi celebrou diversos negócios na Itália. Mais do que nos outros países como a França, de quem não estou isentando a sua possível parte no caraminguá.

    3. O fato é que quem pagava parou de pagar e/ou quem assumiu o outro lado do balcão se negou a receber. A Líbia virou uma espécie de corredor para a ‘zoropa’.

Ler mais 17 comentários
  1. Logo a chapa esquenta de novo. Micron percebeu q a França não da conta d tanto refugiado e quis empurrar um bocado p/ a Itália. Mattarella já percebeu a tentativa de manobra do Micron faz tempo…

    1. Ele teve negócios até no Brasil. Com a França então, foram vários. Agora, o fato da torcida ter impedido a compra só depõe favoravelmente, pois, tá ai o exemplo contrário do PSG e seus “dono

    2. Ademais, Khadafi celebrou diversos negócios na Itália. Mais do que nos outros países como a França, de quem não estou isentando a sua possível parte no caraminguá.

    3. O fato é que quem pagava parou de pagar e/ou quem assumiu o outro lado do balcão se negou a receber. A Líbia virou uma espécie de corredor para a ‘zoropa’.

  2. Socialista MACRON, o Luciano Huck brasileiro GLOBALISTA sustentado pela mulher é uma PIADA e um dos piores Presidentes da História da França. Mas esse LUIGI di MAIO consegue ser mais RETARDADO

    1. Mas esse bola fora e burrice do Di Maio, fez parecer que a FRANÇA tinha razão. Era como se o MADURO ou MACRI tivessem vindo se reunir com os líderes da Grave dos Caminhoneiros ou com a CUT/MST

    2. Já o Governo ITALIANO como um TODO vem surpreendendo. O Advogado que foi colocado como Primeiro Ministro vai muito bem. E o SALVINNI hoje é o político mais importante da EUROPA, talvez do mundo

    3. Esse Movimento 5 ESTRELAS daquele comediante antissistema é BOÇAL. É como se ANTAS e o Diogo Mainardi quisessem ser PRESIDENTE. Encontrar uma Movimento Radical de outro país mostra a estupidez