ACESSE

Chefe da extrema direita austríaca pede demissão depois de gravação

Telegram

O vice-chanceler da Áustria e chefe do partido da Liberdade, Heinz-Christian Strache, demitiu-se depois de ter sido gravado, por uma câmera escondida, orientando uma suposta sobrinha de um oligarca russo sobre como financiar secretamente o seu partido e comprar favores de veículo de comunicação.

É um golpe e tanto para a extrema direita austríaca, a oito dias das eleições europeias.

Você poderá OUVIR todas as 100 notícias diárias em O ANTAGONISTA+. Leia aqui

Comentários

  • Uirá -

    Estes amantes da democracia, amam tanto o povo, que sempre dão um jeito de fraudar as eleições para ficar bem pertinho dele.

  • Immo -

    Brástilia vai ser tomada! Anotem aí. E depois virão os processos. Em seguida um ditador.

  • D -

    Infelizamente por ele, Gilmar Mendes nao e austriaco.

Ler 79 comentários