Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

China acusa EUA de 'demonizarem' o país durante visita de enviada de Biden

A assistente de Estado americana, Wendy Sherman, chegou à cidade de Tianjin ontem, para realizar reuniões com a diplomacia chinesa
China acusa EUA de demonizarem o país durante visita de enviada de Biden
Foto: Reprodução/redes sociais

A China acusou os Estados Unidos de demonizarem o país durante a visita da secretária assistente de Estado americana, Wendy Sherman, à cidade de Tianjin.

Enviada pelo governo Biden, ela chegou ao município no último domingo (25), para realizar reuniões com a diplomacia chinesa. Os encontros ocorrem em meio a um momento de tensão entre os dois países, que envolvem temas como cibersegurança e direitos humanos.

Em um comunicado divulgado hoje, o Ministério das Relações Exteriores chinês afirmou que os Estados Unidos querem “reacender o senso de propósito nacional colocando a China como um inimigo imaginário e mobilizam seu governo para sufocar Pequim.

“A esperança pode ser que, ao demonizar a China, os Estados Unidos poderão de alguma maneira (…) culpar a China por seus próprios problemas estruturais“, diz um outro trecho da nota, acrescentando que a relação bilateral se encontra estagnada e enfrenta sérias dificuldades”.

A China apresentou uma lista de exigências, entre elas a suspensão das sanções contra autoridades e das restrições de vistos a estudantes e o fim da “supressão” de empresas do país. Pequim também solicitou o fim dos pedidos de uma nova investigação sobre a origem do novo coronavírus, em mais uma advertência para que “parem de pisar nas linhas vermelhas”.

Sherman deve se reunir nesta segunda (26) com o ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO