Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

China ataca acordo que permitirá à Austrália ter submarinos nucleares

Objetivo de tratado assinado com EUA e Reino Unido é justamente conter Pequim; para porta-voz da Chancelaria chinesa, medida é 'totalmente irresponsável'
China ataca acordo que permitirá à Austrália ter submarinos nucleares
Foto: Chancelaria da China, Reprodução

A China reagiu rapidamente ao acordo com EUA e Reino Unido que permitirá à Austrália ter submarinos nucleares, em uma tentativa dos três países aliados de conter a influência de Pequim na região do Pacífico, informa o jornal francês Le Monde.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Zhao Lijian (na foto), chamou o acordo de “totalmente irresponsável” e disse que ele “prejudica seriamente a paz e a estabilidade regional e intensifica a corrida armamentista”.

Afirmou, ainda, que o tratado lança dúvidas sobre a “sinceridade da Austrália em respeitar seus compromissos de não proliferação nuclear”.

O Global Times —tabloide ligado ao Diário do Povo, veículo oficial do Partido Comunista chinês— foi mais longe e chegou a ameaçar os australianos.

Segundo o jornal, embora não haja conflito geopolítico entre os dois países hoje, “a Austrália está se colocando em uma posição adversária contra a China”, e em caso de conflito os chineses poderão transformar os australianos em alvo para “mandar uma advertência a outros”.

“As tropas australianas bem poderão ser o primeiro contingente de soldados ocidentais a desperdiçar suas vidas no mar do Sul da China”, escreve o Global Times.

Mais notícias
TOPO