Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Cinco generais cubanos morreram desde os protestos de 11 de julho

Os óbitos ocorreram em um intervalo de apenas nove dias, o que gerou diversos rumores
Cinco generais cubanos morreram desde os protestos de 11 de julho
Foto: Reprodução

Cinco generais cubanos morreram desde os protestos de 11 de julho, em que milhares de pessoas foram às ruas pedir o fim da ditadura no país, diz a Crusoé. 

“Ainda que na maior parte dos casos os generais estavam com idade avançada, como é a regra na gerontocracia que controla a ilha, não foram divulgadas as causas das mortes. […] Os óbitos ocorreram em um intervalo de apenas nove dias, o que gerou diversos rumores.”

Leia mais aqui.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO