‘Coletes amarelos’ derrubam ainda mais aprovação a Macron

O índice de popularidade de Emmanuel Macron caiu cinco pontos em um mês, para 21%, depois das manifestações dos “coletes amarelos”, informa Duda Teixeira em Crusoé.

Quando tomou posse, em julho do ano passado, o presidente da França era aprovado por 54%.

Leia em Crusoé:

Aprovação ao francês Macron desaba ainda mais com coletes amarelos e chega a 21%

O inimigo número 1 de Sergio Moro. Leia AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 47 comentários
  1. Antes da eleição, o Macron era bom. Aí ele fez tudo o que pediram, tentou privatizar tudo, tirou imposto sobre fortunas… e agora é ruim… vai entender… tá igual as opiniões sobre o Macri…

    1. A Esquerda e a Direita, jamais pensam no país e no futuro do povo, basta que alguém faça a coisa certa e eles, com apoio de boa parte da imprensa, derrubam.

  2. Gente míope comentando por aqui. O movimento já foi dominado pelos sindicalistas e pelos mamadores do Estado, obviamente contra qualquer reforma. Olhem a pauta de reivindicações do povinho:

    1. Alguma semelhança com CUT ou peronistas? Macron está passando por o que Macri e Temer passaram. Com Bolsonaro não será diferente.

    2. Fim da política de austeridade fiscal; aumento do salário mínimo para 1300 euros; manutenção da jornada de trabalho em 35 hs/semana; sindicatos manterem privilégios

  3. ESQUERDA É ASSIM…… pega um país, fazendo um monte de promessas legais para o povo, depois de eleito aumenta impostos e coloca o povo subservientes a ideologia e agenda globalista. Triste La Fran

  4. Esse globalista vi*do é um mané que quis pagar de sabichão com essa balela de mudança climática e tentou empurrar um aumento de impostos no fiofó do povo, que acertadamente reagiu!

  5. Nenhum povo vai querer subsidiar energias verdes e caras. Isso é loucura. Vão funcionar até o petróleo, gás e carvão acabarem, ou seja, nunca. Ou até um novo tipo de tecnologia surgir.

    1. Acho que esse cara não sabe quantos churrascos saem somente num final de semana em cada família, feito a carvão. Ou seja, a galera está no nível de demência mental com essa coisa de aquecimento.

    2. A neurose verde chegou ao nível de eu ouvir um cidadão outro dia no Youtube propondo acabar com os fornos a lenha das pizzarias. Acho que esse car

    3. A neurose verde chegou ao nível de eu ouvir um cidadão outro dia no Youtube propondo acabar com os fornos a lenha das pizzarias. Acho que esse car

  6. É !! O Macron foi querer fazer uma graça numa comemoração repleta de chefes de Estado em Paris, onde quis enquadrar o Trump, se PHODEU. Olha o troco dos franceses. Se continuar assim, CAI !

    1. Este Macron é um grosseirão. Tratou mal ao Trump, que logo lhe deu uma resposta: Franceses são mal agradecidos. Já estavam aprendendo a falar alemão, quando os americanos salvaram a França.

    1. Todos querem um mundinho bem verdinho, mas parar o carro, ou diminuir o consumo, aí não dá né, tá pedindo demais.

  7. Uma reflexão além dessa notícia ou torcidas ideológicas… A quem serve a falência das democracias ocidentais? Percebem o padrão, todas as democracias ocidentais estão sendo boicotadas.

  8. Temos que acabar com o mi.. mi.. mi… e acabar com os privilégios dos milicos…. Militar americano aposenta com 30 anos e 45% do soldo. Temos que cortar as castas de privilegiados….

  9. Você esta invertendo a ordem dos fatores: a história está sendo direcionada para que os canalhas do STF demonstrem que o Bolsonaro precisa deles. Porque, hoje, quem precisa de alguém são eles.

  10. De onde vem esses coletes amarelos? Alguém ou uma O. N. G. está financiando muitos milhões para esta baderna proposital. Qual é o interesse real da baderna? Gasolina é que não é.

  11. Capacho de Merkel. Subserviente e sem autoridade. Abriu as portas da França para uma escória, sem nem mesmo saber dos antecedentes dos “refugiados” (ou terroristas). A França tornou-se uma lixeir

  12. Capacho de Merkel. Subserviente e sem autoridade. Abriu as portas da França para uma escória, sem nem mesmo saber dos antecedentes dos “refugiados” (ou terroristas). A França tornou-se uma lixeir

    1. Os alemães fizeram horrores, na França, que ocuparam, na segunda guerra. Iam tocar fogo em Paris. Os americanos retomaram a França e eles detestam os americanos. Mal agradecidos.