Como Maomé ajudou a matar o terrorista Coulibaly

Enquanto estava na mercearia, Coulibaly usou o telefone do local para ligar para a polícia, mas não recolocou o fone no gancho direito. Isso permitiu à polícia acompanhar o que estava ocorrendo dentro do estabelecimento. Graças ao telefone ligado, os policiais ouviram quando Coulibaly começou a fazer a oração muçulmana da morte em sacrifício e, percebendo que ele se preparava para matar os reféns e se suicidar, resolveram entrar nesse momento. Aproveitaram-se também da concentração religiosa do terrorista, para pegá-lo desprevenido. Maomé ajudou.