Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Congresso dos EUA reconhece genocídio armênio

O Congresso dos EUA reconheceu formalmente hoje que a morte de até 1,5 milhão de armênios nas mãos do Império Otomano, entre 1915 e 1917, foi um genocídio, registra o Estadão.

A resolução, que já passara pela Câmara, foi aprovada no Senado, apesar dos esforços dos aliados de Donald Trump –o republicano vinha buscando uma aproximação com a Turquia e seu presidente, Recep Tayyip Erdogan.

O texto declara que é uma determinação dos EUA “relembrar o genocídio armênio por meio do reconhecimento e da memória oficiais”.

O primeiro-ministro da Armênia, Nikol Pashinyan, saudou o anúncio como uma “vitória da justiça e da verdade”.

Já a Turquia –que rejeita o termo “genocídio” e insiste em que os armênios morreram no contexto da Primeira Guerra– condenou com veemência a resolução. Segundo a Presidência do país, ela “põe em risco” o futuro das relações bilaterais com os americanos.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO