ACESSE

Congresso peruano aprova fim da imunidade para parlamentares e presidente

Telegram

O Congresso do Peru aprovou na noite de ontem, em primeira votação, um projeto que acaba com a imunidade parlamentar — e vale também para presidente, ministros e membros do Judiciário.

A votação aconteceu horas depois de o presidente do país, Martín Vizcarra, anunciar que pretendia levar a proposta a um referendo em janeiro do ano que vem, junto com as eleições gerais no país.

No último sábado, o Parlamento peruano rejeitou uma proposta encaminhada por Vizcarra que acabava com a imunidade dos parlamentares, mas não do presidente da República.

A votação de domingo foi considerada, portanto, uma resposta dos congressistas ao presidente do Peru. O projeto teve 110 votos favoráveis, 13 contrários e nenhuma abstenção. A votação final deve acontecer ainda hoje.

Sergio Moro, no Twitter, elogiou a decisão dos parlamentares peruanos.

“O Peru, onde a Lava Jato teve grande repercussão, é um dos países que mais têm avançado na agenda anticorrupção”, tuitou o ex-ministro da Justiça.

Leia mais: Um amigo aconselhou Bolsonaro a renunciar. O presidente resiste. E tem um plano para ir até o fim

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 60 comentários