Coreia do Sul descriminaliza aborto

A partir de hoje, não há mais limites para o aborto na Coreia do Sul, que, até então era permitido somente para casos de estupro e risco à saúde da gestante.

A lei que proibia o aborto, vigente por 67 anos, expirou hoje, conforme decisão de abril de 2019 do Tribunal Constitucional.

Parlamentares, no entanto, já se mobilizam em direções opostas. Conservadores querem dar a médicos o direito de recusar o procedimento; progressistas querem garantir acesso a todas as mulheres.

Leia mais: Na edição especial do final deste 2020 tão desafiador, a revista tem a honra de publicar conteúdos de articulistas brilhantes e com atuação importante nas suas especialidades.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO