Covid: 1 em cada 3 doentes apresenta transtorno mental depois, diz estudo

Covid: 1 em cada 3 doentes apresenta transtorno mental depois, diz estudo
Foto: Daiane Mendonça/Governo de Rondônia

Uma em cada três pessoas que tiveram Covid-19 recebeu um diagnóstico de doença mental ou neurológica em um período de seis meses após a infecção.

A conclusão é do maior estudo já feito sobre esse tipo de sequela da Covid, publicado na terça-feira (6) na revista científica inglesa The Lancet Psychiatry.

Os autores analisaram os dados de 236.379 pacientes, a maioria dos EUA, informa a Folha. O estudo incluiu pacientes maiores de dez anos de idade que foram infectados com o coronavírus depois de 20 de janeiro de 2020 e estavam vivos em 13 de dezembro de 2020.

Esse grupo foi comparado com outro de 105 mil pacientes que tiveram gripe e um terceiro de 236 mil pessoas que tiveram qualquer doença de trato respiratório, incluindo gripe.

De acordo com o estudo, ansiedade (17%), transtornos de humor (14%), abuso de substâncias (7%) e insônia (5%) foram os diagnósticos mais comuns que os sobreviventes da Covid receberam.

Doenças neurológicas foram mais raras, mas não incomuns entre afetados gravemente pelo coronavírus. Elas incluem hemorragia cerebral (0,6%), AVC isquêmico (2,1%) e demência (0,7%).

“Apesar de o risco dessas doenças ser pequeno do ponto de vista individual, os efeitos na população como um todo são consideráveis para os sistemas de saúde e de assistência social, por causa da escala da pandemia e levando em conta que muitas dessas enfermidades são crônicas”, disse em nota Paul Harrison, autor principal do estudo e professor em Oxford.​

Leia mais: Em pouco mais de um mês no STF, o ministro Kassio Marques se alinha à ala anti-Lava Jato.
Mais notícias
TOPO