ACESSE

Covid-19: México e Argentina produzirão vacina de Oxford para América Latina, exceto o Brasil

Telegram

Alberto Fernández, o presidente da Argentina, anunciou nesta quarta-feira (12) que seu país e o México fecharam um acordo para a produção da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford, informa a Folha.

A produção da vacina, parceria de Oxford com o laboratório AstraZeneca, será distribuída a partir desses dois países para o restante da América Latina –menos para o Brasil.

Segundo Fernández, isso ocorrerá porque “o Brasil tem um acordo diferente com outro projeto de vacina”. A Fiocruz, ligada ao Ministério da Saúde brasileiro, já fechou com a AstraZeneca acordo para transferência de tecnologia e produção de 100 milhões de doses.

O presidente argentino afirmou ainda que a dose da vacina custará “entre US$ 3 e US$ 4 e estará pronta para a venda a partir do primeiro semestre de 2021”.

Leia mais: O erro dos governadores na pandemia. Clique aqui para ler mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 37 comentários