Covid-19: segunda onda é inevitável, diz Boris Johnson

Boris Johnson disse nesta sexta-feira (18) que é inevitável o Reino Unido ter uma segunda onda do novo coronavírus e que, embora ele não queira um segundo isolamento nacional, seu governo pode ter de impor novas restrições.

No país, os casos novos de Covid-19 quase dobraram –para 6.000 por dia–, as internações aumentaram e as taxas de infecção dispararam em regiões do norte da Inglaterra e na capital, Londres.

“Agora estamos vendo uma segunda onda chegar”, disse o primeiro-ministro britânico. “Temo que será absolutamente inevitável vê-la neste país.”

“Quando vemos o que está acontecendo, temos de nos perguntar se precisamos ir mais longe”, acrescentou Johnson.

O Reino Unido tem hoje, segundo o acompanhamento do site Worldometers, 385.936 casos de Covid-19 e 41.732 mortes.

Leia mais: Sócios no desastre: a responsabilidade dos governadores na pandemia. Clique aqui para ler mais
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 14 comentários
TOPO