ACESSE

Covid-19: Venezuela é acusada de mentir sobre números da doença

Telegram

A ditadura de Nicolás Maduro na Venezuela foi acusada de mentir sobre o número de casos do novo coronavírus e de mortos pela Covid-19 pela ONG Human Rights Watch e por uma professora da Universidade Johns Hopkins.

Os números oficiais do regime venezuelano dizem que o país registrou 1.211 casos e apenas 10 mortes por Covid-19 até o momento.

Um estudo comandado por Kathleen Page, médica e professora associada da Johns Hopkins, entrevistou uma série de médicos e enfermeiros venezuelanos que relataram um cenário de catástrofe.

Segundo ela, 60% dos hospitais do país não possuem luvas ou máscaras, e 70% estão sem acesso a água tratada, sabão ou álcool gel. Além disso, os testes dão alto nível de falsos negativos. “É uma situação realmente dantesca.”

A médica calcula que, numa estimativa “conservadora”, 1% da população venezuelana esteja infectada, o que daria pelo menos 300 mil casos. Com mortalidade perto de 10%, seriam cerca de 30 mil mortos.

O diretor da Human Rights Watch para as Américas, José Miguel Vivanco, por sua vez, afirmou que as “estatísticas de Maduro são absurdas e não têm credibilidade”.

Leia também: Pandemia: quem pode conduzir a crise no Brasil?

Comentários

  • JOSE -

    Não acredito em nenhum dos dois lados.

  • Maria -

    Esse maduro é o que retuita o Bolsonaro

  • Maria -

    SEM COMENTÁRIOS. DITADURA É ASSIM: TANTO FAZ SE É DE DIREITA OU DE ESQUERDA, PORTANTO VAMOS TOMAR CUIDADO COM O BOLSONAZI. ESTAMOS A UM TRÍZ.

Ler 23 comentários