ACESSE

Covid-19: Venezuela, que mente sobre dados, acusa Bolsonaro de 'negligência criminosa'

Telegram

O embaixador da Venezuela na ONU, Samuel Moncada, enviou ao secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, uma carta em que afirma que o Brasil se tornou “uma bomba humanitária que põe em perigo a saúde, o bem-estar e a vida” dos povos da América Latina, relata a Folha.

O funcionário da ditadura de Nicolás Maduro chamou de “irresponsável” e “negligência criminosa” a atuação de Jair Bolsonaro em face da epidemia de Covid-19 e pediu que a ONU “inste as autoridades brasileiras a pararem com suas ações temerárias na luta contra a doença letal”.

O jornal publica a mentira do diplomata de que a Venezuela é o país “com menos casos confirmados na América Latina –3.062”. Mas acrescenta: “A Academia Venezuelana de Ciências Físicas, Matemáticas e Naturais já questionou a exatidão das estatísticas, afirmando que há uma enorme subnotificação de casos e óbitos no país. Em resposta, o governo venezuelano ameaçou usar as agências de segurança para investigar o grupo de cientistas”.

Faltou a Folha dizer que os números da Venezuela sobre a Covid-19 também são considerados falsos pela Human Rights Watch e pela professora Kathleen Page, especialista da Universidade Johns Hopkins, entre outros.

Bolsonaro é mesmo negligente e irresponsável no combate à pandemia –além de ter tentado maquiar os seus números. Mas Maduro não tem nenhuma “lição de moral” a dar nesse caso.

Leia mais: Sergio Moro estreia como colunista exclusivo da 'Crusoé'. Clique e saiba mais

Comentários

  • Maria -

    Ele deveria de se preocupar com a falta de água para a população Venezuelana lavar as mãos. O resto é asneira pura e simples.

  • Norma -

    Bolssonaro toma esculacho até desse Maduro,a que ponto chegamos.

  • Maria -

    Maduro é um “estadista”. Ler está nota sem passar mal, só com engov, um antes e outro depois.

Ler 47 comentários