Cristina, a viúva negra

No indiciamento da presidente argentina Cristina Kirchner, acusada de acobertar os terroristas iranianos que promoveram o atentado antissemita em Buenos Aires, em 1994, há um detalhe interessante. Ela considerava Néstor Kirchner “o principal obstáculo” para o seu plano e só pôde seguir em frente com a sua “confabulação criminosa” depois da morte do marido, em 2010.

Viúva negra.

Cristina tecendo a sua teia criminosa

Faça o primeiro comentário