Cristina Kirchner: a missão é exterminar a inteligência

Depois da morte do “ex-suicidado” Alberto Nisman, a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, decidiu acabar com a Secretaria de Inteligência do país e substituí-la por uma Agência de Inteligência. Não explicou a razão, porque a manobra é apenas para desviar o foco das investigações — ela mesma e os seus cúmplices. 
Na verdade, Cristina Kirchner pretende exterminar toda e qualquer vida inteligente na Argentina.


O futuro da inteligência na Argentina

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200