Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Crusoé: laranja no espremedor

O julgamento do empresário colombiano Alex Saab, extraditado para os EUA, pode desmontar a rede que permite à Venezuela driblar as sanções americanas
Crusoé: laranja no espremedor
Foto: Reprodução

Centenas de pessoas acompanharam por um aplicativo de videoconferência a breve audiência do empresário colombiano Alex Nain Saab Moran (foto), de 49 anos, em uma sala da Corte do Distrito Sul da Flórida, na segunda-feira, 18, diz a Crusoé.

“De cabelos compridos, com o macacão laranja típico dos detentos das prisões americanas, máscara na boca e mãos algemadas, ele ouviu um juiz federal ler as oito acusações que lhe pesam: sete de lavagem de dinheiro e uma de conspiração. Ao final, o advogado de Saab pediu mais tempo para apresentar a defesa. O pedido foi atendido com limites: a audiência foi remarcada para 1º de novembro. Enquanto isso, Saab permanecerá na prisão, sem direito a fiança.”

“O novelo que começará a ser desenrolado é gigantesco e dá a volta no mundo. Passa por empresas de fachada de Hong Kong, indústrias ligadas à Guarda Revolucionária do Irã, companhias de alimentos no México e pelo Palácio Miraflores, a sede do governo da Venezuela. Tudo costurado por Saab, cuja carreira começou na cidade colombiana de Barranquilla.”

Leia a reportagem completa, assine a revista e apoie o jornalismo independente.

Mais notícias
TOPO