Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Crusoé: perigo de alta transmissibilidade

Variante Ômicron se espalha pelo mundo em poucos dias e aporta no Brasil, levando governantes a acelerar a vacinação e a repensar medidas sanitárias
Crusoé: perigo de alta transmissibilidade
Foto; NIAID/NIH

De um dia para o outro, o número de casos de Covid na África do Sul dobrou. Foi de 4,3 mil na terça, 30 de novembro, para 8,5 mil na quarta, 1º, diz a Crusoé.

“O salto é ainda mais assustador quando se considera que, em meados de novembro, a média de novos casos era de 300. De todos os genomas sequenciados de infectados nos últimos dias, 70% eram da Ômicron, a nova variante do coronavírus que colocou o mundo inteiro em alerta.”

“Menos de dez dias após ter sido reportada para a Organização Mundial de Saúde, a OMS, a Ômicron já tinha se espalhado para mais de 20 países, um indício claro de sua alta transmissibilidade. Até a última quinta, 2, cinco casos tinham sido confirmados no Brasil e havia mais oito suspeitos, no Distrito Federal, Minas Gerais e Rio de Janeiro.”

“[…] A elevada transmissibilidade e a falta de informações sobre a nova cepa são os aspectos que mais geram medo com a Ômicron.”

Leia mais aqui. 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....