“Desconheço por completo essa suposta manobra”, alega Cristina Kirchner

A ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner ficou calada em audiência hoje na Justiça, no âmbito de um processo por lavagem de dinheiro, um dia após sua prisão preventiva ter sido solicitada no caso dos chamados “cadernos da corrupção”.

A senadora apenas entregou uma carta ao juiz Sebastián Casanello, na qual rejeita qualquer acusação ligada à chamada “rota do dinheiro K”, referente à suposta expatriação e à posterior repatriação de cerca de US$ 60 milhões em tentativa de legitimar esses recursos. A operação ocorreu entre 2010 e 2013, enquanto Cristina governava o país, segundo a acusação.

“Não apenas desconheço por completo essa suposta manobra, como não existe qualquer elemento de prova que me vincule à mesma”, alegou a ex-presidente.

Típico.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 8 comentários
  1. Chegou a hora: Vamos triplicar os votos para Bolsonaro. Você que apóia o MITO consiga três votos ou mais. Vamos elegê-lo no1º turno. Espalhe essa idéia. Brasil acima de tudo, Deus acima de todos