Dinamarca proíbe uso de burca e congêneres

A Dinamarca aprovou uma lei que proíbe o uso de roupas que cubram totalmente o rosto, como a burca.

Fez muito bem.

A civilização ocidental não pode admitir relativismos que, na verdade, representam humilhação para as mulheres.

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. O certo seria proibir a entrada no país de quem obriga uma pessoa a qualquer coisa desse tipo?

    Mais uma vez, idiotas tentando resolver o problema, tratando do efeito ao invés de eliminar a causa.

Ler mais 83 comentários
  1. O certo seria proibir a entrada no país de quem obriga uma pessoa a qualquer coisa desse tipo?

    Mais uma vez, idiotas tentando resolver o problema, tratando do efeito ao invés de eliminar a causa.

  2. Se fosse aqui, os direitos dos “manus” já estariam perturbando . Para cada situação, uma solução adequada, mesmo que desgoste alguns grupos. Aqui no Brasil pode tudo!

  3. Cada país tem as suas leis. The End. Se países mulçumanos exigem burca, matam gays, proíbem mulheres de andar sozinhas, a gente se choca mas não pode interferir. A Dinamarca tem o direito de fazer suas leis e vetar burca. Soberania nacional é isso. Ponto. Quem se julgar ofendido que recorra a justica de la ou se mude para os países democráticos do islã. E parem de encher o saco.

  4. O que há de gente aqui se metendo nas leis da Dinarmaca…o país é soberano. Proibir ou liberar burca é de acordo com as leis dele. Por que os defensores aqui das liberdades não vão para Arábia Saudita defender o direito das mulheres de lá usarem minissaias e fazer topless na praia, se quiserem?

  5. Quer dizer que no inverno dinamarquês, as pessoas não poderão usar bataclava, manta em volta do rosto e da cabeça!? Cada um pode se vestir como quiser. Desde que seja opcional. Seja mini saia seja burca.

  6. Jesus Cristo é o único caminho, a verdade e a vida. O Deus Eterno q criou todas as coisas, amou o ser humano e se fez homem em Jesus Cristo. Todos os seres humanos são escravos do pecado e só Jesus Cristo pode nos salvar da escravidão do pecado. O homem só pode ser verdadeiramente e plenamente feliz quando reconhecer que é um pecador, que Jesus é o único caminho, e reconhecer Jesus como seu único Salvador e Senhor da sua vida, se arrependendo dos seus pecados e crendo em Jesus de todo o seu coração. Depois procure uma comunidade d pessoas que se reunem semanalment p/ adorar a Jesus, uma comunidade d pessoas q ama a Deus e seu próximo. Ao contrário do q a maioria das pessoas imaginam, igrejas q mercantilizam a fé são a minoria. Vc vai achar uma igreja séria. Leia a Bíblia.

  7. Essas mrds são acolhidos em países ocidentais, mas, em vez de adotarem as regras da cultura local, fazem questão de mostrarem que são diferentes. Peguem essas porcarias e mandem de volta para onde vieram. Vivem na idade média.

  8. Perfeito Dinamarca! Isso mesmo! Nós somos ocidentais e as mulheres por aqui NÃO são obrigadas a usar essa coisa ridícula. Estou assistindo a um seriado na Netflix, chamado “Rita”, que mostra como a escola de lá é desencanada (pelo menos a protagonista, professora Rita). Esse negócio de burca é a coisa mais ridícula que já vi para ser usada nos países ocidentais. Cada um no seu quadrado. Quero ver agora as “feministas” de plantão conviverem com essa. Acho que o Brasil deveria fazer o mesmo. Burca é o esconderijo da cidadania, do sexo etc. Quem garante que uma pessoa vestida com uma burca não é um ladrão ou assassino ou mesmo um terrorista? Fez muito bem a Dinamarca.

  9. Uau uma sociedade que se diz tão aberta agora não está mais aceitando o que aceitava até dias atrás? O que levou-a à tão radical mudança? Será que agora descobriram que criaram cobra dentro de casa e que agora as cobras cresceram e estão picando? Mas para a maioria das picadas de cobra tem soro antiofídico, é só vacinar a população. Hipócritas.

  10. GAC/15:13/
    Ninguém//no país deles, na cultura deles/na misoginia deles/na inveja deles/na incompetência deles/no terrorismo deles// tem nada à ver com isso.

    Mas uma vez que se mudam para o ocidente, devem seguir as regras, as leis, as normas de convivência social, ” as religiões” e ” as liberdades” do país que escolheram para imigrar ou refugiar-se.
    Vá você caro GAC, com sua esposa.namorada, passear em algum país oriental, e desrespeite as regras DELES para ver o que acontece, e se você for Lgbt então, leve seu namorado.marido e beijem-se em público para ver..
    Aquilo é a idade das trevas!
    Você acha certo esse tipo de pensamento e atitudes aqui no ocidente?
    Você acha que essa qualidade de ser humano deve impor seus costumrs pré históricos, e nós temos o dever de aceitar? retrocesso?
    Putz

  11. Morei numa cidade em que contava com um número alto de palestinos, as mulheres palestinas usam aquelas burcas ou hijad todas pretas, e no verão faz muito calor lá, sempre ficava imaginando esta bobagem desse vestimento, que certamnte causa muito incômodo no verão. Na realidade é um auto flagelo.

  12. _
    Mas os Antas eram a favor do multiculturalismo e se achavam os vetais imaculados defendendo esta faceta do policamente correto
    .
    Mudaram de opnião e não AVISARAM?
    .
    Fora que desciam a lenha nos comentaristas que achavam isto coisa de lesado.
    _

  13. Aqui mesmo no Brasil existem lugares onde não se entra utilizando capacete de moto.
    Em outros estabelecimentos, durante o carnaval, não é permitido o uso de máscaras no rosto.
    Na Dinamarca, aprovaram uma norma que também representa segurança para todo o seu território.

  14. Não tem nada de religioso no instrumento de repressão chamado burca. Ainda bem q esse entendimento está se espalhando por toda a Europa. Em terra de liberdade o regime arcaico não entra.

  15. A primeira vez que vi uma mulher usando burca pessoalmente, sem ser na TV ou em fotos, levei um choque. Deduzi que era muito jovem e estava de mãos dadas com um rapaz bem jovem, em frente à torre Eiffell. Fazia 40 graus em Paris, no mês de julho. É uma visão agressiva e chocante. Só havia uma tela na região dos olhos, por onde a moça via o mundo. Quer dizer, acho que era uma moça. Acho que era jovem. Mas podia ser um bandido disfarçado, um procurado pela justiça, um assassino, um traficante, sabe- se lá. Mas a visão, ao vivo e na cor negra da roupa, choca. Faz bem a Dinamarca em proibir. Incomodados que se mudem. Voltem para o Afeganistão ou Arábia Saudita.

  16. O Fantasma disse: 31 de Maio de 2018 às 14:44
    No meu simples entendimento, se um imigrante ou “refugiado” impõe seus costumes e suas regras de convivência em um país que os recebe, esse cidadão não é um refugiado, e sim um invasor, e deve ser tratado como tal.

  17. “Fez muito bem. A civilização ocidental não pode admitir relativismos que, na verdade, representam humilhação para as mulheres.”
    .
    Yaaaay, agora as mulheres que já tem o costume de usar burqa, seja por convicção pessoal ou por pressão da família, NUNCA MAIS vão sair de casa! Progresso! Feminismo! Woo-hoo! ✌
    .
    Porque, afinal de contas, repensar essa imigração em massa de muçulmanos e promover a liberdade individual e a política da não coerção, que inclua essas muçulmanas que já moram no país, quando podemos simplesmente assumir que sabemos o que passa na cabeça dos outros, passar uma canetada e jogar um suposto problema para debaixo do tapete, certo?
    .
    .
    .
    Na boa, quem é o animal que escreve alguns dos posts neste site?

  18. Qué comentario infeliz Antagonistas – ” Fez muito bem.A civilização ocidental não pode admitir relativismos que, na verdade, representam humilhação para as mulheres.”
    Eu até concordo com a mensagem, porém nunca vi vcs criticarem a cruz no STF ou mesmo serem a favor do aborto, que cá entre nós só não é legal no Brasil pq a igreja católica eh forte. Ou vão dizer que as mulheres são tratadas de maneira semelhante no catolicismo?

    1. Não entendi. Você está comparando um simbolo religioso na parede e matar bebês no ventre com uma imposição cultural as mulheres? Está querendo dizer que as mulheres são tratados no catolicismo igual no islamismo?

  19. Se a Europa não quer coisas como burcas, terrorismo, aumento na criminalidade e todos os outros problemas causados pela multidão de imigrantes da África e do Oriente Médio chegando todo dia, tem que passar a colocar o próprio povo em primeiro lugar e aumentar rigorosamente o controle sobre suas fronteiras, ao invés de favorecer os globalistas querendo a mão de obra barata e os socialistas querendo os votos dos imigrantes.

    1. …RELIGIOSAS e CRISTÃS !!!,
      ESTÃO ‘EM CASA’ !
      =
      SIM SENHOR ! OCIDENTAIS CRISTÃOS e JUDAICOS, EM “SUA” CASA !!!
      =
      COM TODO O RESPEITO ÀS OUTRAS RELIGIÕES !!!,
      =
      MAS,
      SOMOS AQUELES QUE TORNARAM O MUNDO MAIS DEMOCRÁTICO, TOLERANTE e DESENVOLVIDO,
      =
      DE TAL MODO À QUE UMA IMENSIDÃO DE POBRES, SUB-DESENVOLVIDOS e TRIBAIS MUÇULMANOS e ISLÂMICOS
      DECIDIRAM ‘FUGIR’
      PARA ESTA
      CIVILIZAÇÃO OCIDENTAL SUPERIOR, NESSES TERMOS,
      =
      ESTA,
      CRISTÃ e JUDIA !!!
      ===
      E, FORAM (e são) BENVINDOS !!!
      DENTRO DAS “NOSSAS” LEIS e REGULAMENTOS !!!
      =
      DE OUTRO MODO,
      A PORTA É SERVENTIA DA CASA !!!
      ====
      ====

    1. No país delas, cara pálida. Em países ocidentais, que respeitem usos e costumes de onde resolveram ou foram obrigadas a viver. Simples assim.

    2. A Dinarmaca não é problema seu. Os dinamarqueses fazem o que querem no país deles. Incomodadas que se mudem.

  20. Vez por outra, é possível encontrar duas mulheres trajando hijab na orla de Ipanema. Enquanto transpiram sob o sol, são acompanhadas por dois marmanjos a três metros de distância que trocam sorrizinhos e se deliciam com as bůn-d@s de fora no calçadão. Hipocrisia, misoginia?
    Salve a Dimamarca! ‘Der er et yudigt land’ — é um lindo país.

  21. Eu tenho a impressão que estas mulher , depois de conseguirem vir pro outro lado mundo, são muito idiotas. Insistem em manter aqueles panos babados de saliva
    e gordura do cabelo , no fundo acho que gostachan do trofeu na cabeça de incautas.

  22. Posso sentar-me aqui neste cantinho?
    Nem vou dizer nada.
    Só quero dar uma espiada nos valorosos defensores da burca.
    .
    Como? Vocês não sabiam que a burca tem defensores?

  23. O q as pessoas tem na cabeça? Se dizem perseguidas, e qdo chega do ocidente – por exemplo – querem continuar, e impor essas “aberrações”, e pior continuam a fazer o q lá na sua região natal, lhe foi imposto! pq não faz como o avestruz, enfia a cabeça na terra, e ve se melhora!!

  24. Mudem-se para o Brasil!
    OS BANDIDOS QUE EXPLODEM CAIXAS ELETRONICOS A LUZ DO DIA , usarão burcas escondendo o rosto, e recorrerão depois aos direitos “humanos” a ONU, a OIT e outros órgãos da esquerda, questionando o direito de exercerem a religião em público sem serem molestados!
    VIVA O BRASIL ,ONDE TODO FINAL DE FILME DE BANDIDO e na VIDA REAL ACOLHE BANDIDOS E TERRORISTAS BATTISTISSSSSSSSS!

  25. No meu simples entendimento, se um imigrante ou “refugiado” impõe seus costumes e suas regras de convivência em um país que os recebe, esse cidadão não é um refugiado, e sim um invasor, e deve ser tratado como tal.

  26. Com todo respeito a qualquer costume, dogma de qualquer religião, seita, tribo, seja lá o que for. Não quer mostrar o rosto fique em casa embaixo da cama. Quer andar pelado, frequente uma praia ou clube de nudismos, que andar de smoking na praia em pleno verão, que a família interne num hospício. Para quem exige respeito tem que primeiro se dar ao respeito.

  27. Essas vestimentas que ocultam o rosto devem ser proibidas porque podem esconder criminosos. E também porque não estão de acordo com os princípios do país Dinamarca. Quem acha ruim, volte para o seu país. Não são obrigados a viver lá. Ou aceitem as normas, ou tchau. A porta da rua é serventia da casa. Se a gente fosse morar na Arábia Saudita seríamos obrigadas a seguir os costumes de lá. Reciprocidade portanto.

  28. A burca é excelente aqui no Brasil, assim todos os bandidos e bandidas podem cometer crimes protegendo sua identidade com esta “discretíssima vestimenta”.
    Quem é a favor de burca deve explicar pq as mulheres precisam permanecer sufocadas por ela e, por favor, não venham me dizer q elas concordam pq nesta “cultura religiosa” a mulher é um grande NADA e não tem escolha.
    Quem defende esta afronta são homens autoritários, cruéis, inseguros, agressivos, mal amados, misóginos e odiados pelas mulheres q o cercam. Desejo má sorte a eles e liberdade às mulheres.

  29. CORAJOSO 14:14
    Uma excelente leitura pra você:
    CADERNOS DE POLÍTICA EXTERIOR
    ANO III . NÚMERO 6 . SEGUNDO SEMESTRE 2017
    IPRI – INSTITUTO DE PESQUISA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

    Comece a leitura pela pg. 323
    Boa leitura!

  30. A ONU se pronunciar não vai mudar nada. Não é todo país que age como uma republiqueta, permitindo que organismos e ONG’s internacionais interfiram em seus assuntos domésticos. Os EUA, por exemplo, pegam todas as “determinações” da ONU, colocam no fundo da gaveta e c***am e andam pra elas.

  31. Por falar em CIVILIZAÇÃO OCIDENTAL aí vai uma dica, que fala EXATAMENTE sobre isso, relativismo, entre outras coisitas mais.
    Leiam… é muito, muito, muito importante essa leitura.
    Principalmente para:
    – FFAA (que generais já devem ter lido);
    – O ANTAGONISTA (primordial);
    – PATY FARIAS (acompanho o que posta… tenho certeza que vai gostar);
    – A TODO CIDADÃO BRASILEIRO QUE QUER SAIR DO CIRCULO VICIOSO DA ESQUERDA.

    Vão achar em:
    CADERNOS DE POLÍTICA EXTERIOR
    ANO III . NÚMERO 6 . SEGUNDO SEMENTRE 2017
    IPRI – INSTITUTO DE PESQUISAS DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

    O mais interessante é a partir da pg. 323
    (melhor ir direto para lá)
    Interessante, demasiado interessante

  32. ÓTIMO. Quando alguém emigra para outro país deve se unir à cultura local e não tentar forçar os outros a aceitarem as suas maluquices. Não estão satisfeitos? Voltem para os seus países.

  33. Completamente ridículo. Mais uma vez o Estado, a entidade criminosa que tomou o monopólio da violência para si, solapa as liberdades individuais e destrói a vida das pessoas.

    Burcas e congêneres são uma lástima para a liberdade feminina e um atraso sem medida para a vitalidade da mulher islâmica, mas somente se são coagidas a usá-las. Se usam por livre e espontânea vontade, trata-se de direito negativo inalienável.

    O Estado, ao usar a violência para impedir mulheres livres de seguirem o que quer que acreditem, está violando a dignidade humana. Sem dar qualquer tipo de legitimidade à existência do Estado, mas admitindo sua presença, seu papel deveria se resumir a impedir que mulheres fossem coagidas a usar tais vestes por outros indivíduos, sejam eles querem forem.

    Liberdade!

  34. A Dinamarca, infelizmente, está em retrocesso. Essa medida viola a liberdade religiosa dos muçulmanos que são, sim, cidadãos dinamarqueses.
    .
    Espero que a ONU se pronuncie contra essa barbaridade.
    .
    Palestina Livre. Sempre.