ACESSE

Dos 705 médicos cubanos na Bolívia, só 205 tinham diploma

Telegram

O ministro da Saúde da Bolívia, Anibal Cruz, disse hoje que apenas 205 dos 702 colaboradores cubanos que estavam em seu país tinham diploma de médico, informa a Crusoé.

“De cada três cubanos em missão na Bolívia, dois faziam outros serviços, como dirigir veículos e realizar ‘trabalhos técnicos’.

Todos recebiam o mesmo salário, cerca de 1 mil dólares. O valor é quatro vezes maior que o salário de um médico boliviano.”

Leia a reportagem de Duda Teixeira:

Dos 705 médicos cubanos na Bolívia, só 205 tinham diploma

Censurada e hackeada. Por que esta jovem revista incomoda tanto?

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 66 comentários