Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Eficácia de 1ª dose de Pfizer e AstraZeneca contra variante Delta é de 30,7%, diz estudo

Pesquisa publicada no New England Journal of Medicine reforça a importância da aplicação de duas doses; com imunização completa, efetividade das vacinas contra a cepa quase triplica
Eficácia de 1ª dose de Pfizer e AstraZeneca contra variante Delta é de 30,7%, diz estudo
Foto: Myke Sena/ MS

Uma pesquisa feita no Reino Unido e publicada nesta quarta-feira (21) aponta que a eficácia da primeira dose das vacinas da Pfizer e da AstraZeneca contra a variante Delta do coronavírus é de 30,7%, com uma variação de 25,2% a 35,7%, informam as agências internacionais.

O estudo, realizado por pesquisadores do sistema de saúde britânico, da Universidade de Oxford e do Imperial College, reforça a importância de receber a segunda dose dos imunizantes contra a Covid.

De acordo com a pesquisa, quando o ciclo das duas doses é completado, as taxas das duas vacinas duplicam e, em alguns casos, quase triplicam contra a variante.

No caso da AstraZeneca, a eficácia chega a 67%, com resultados entre 61,3% e 71,8%; no da Pfizer, o mesmo índice chega a 88%, variando de 85,3% a 90,1%.

“Diferenças pequenas foram encontradas nas eficácias das vacinas contra a variante Delta na comparação com a variante Alfa, após o recebimento de duas doses. (…) Esta descoberta pode apoiar os esforços para maximizar a aplicação das duas doses das vacinas em populações vulneráveis”, diz o artigo publicado no New England Journal of Medicine.

Identificada pela primeira vez na Índia, a variante Delta, mais transmissível, já foi detectada até agora em 124 países, incluindo o Brasil.

Mais notícias
TOPO