Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Ele é o cara

Ele é o cara
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agencia Brasil

O embaixador Roger Noriega, interlocutor de Eduardo Bolsonaro nos Estados Unidos, disse para O Globo:

“A diplomacia dos Estados Unidos está com esperanças de ter uma relação séria e positiva com o Brasil e uma aliança em determinados temas com a equipe de Bolsonaro. Eles veem, pela primeira vez em muito tempo, um presidente que quer uma relação positiva com os Estados Unidos e que quer ser um parceiro e estabelecer um relacionamento amigável. Então, estarão procurando cooperação em várias áreas. Tiveram uma impressão muito boa do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, quando ele chegou aqui, querendo esse tipo de aliança séria com os Estados Unidos.”

Sobre Eduardo Bolsonaro, ele disse:

“Ele é um cara excepcional. É muito aberto, muito amigável, é humilde, de um jeito acessível. Eu acho que ele desempenharia um papel muito bom em manter esse contexto informal com as pessoas aqui em Washington, não só como membro do Congresso, mas também como membro da família do presidente. Sua capacidade de se comunicar com as pessoas de uma maneira aberta e amigável vai enriquecer a relação. Seria bom para ele expandir seu contato com grupos aqui, se comunicar com  think tanks  e participar em uma troca boa e ampla, porque, nos últimos 20 anos, o Brasil não tem a presença  em Washington que deveria ter. Você tem um corpo diplomático muito profissional que sempre foi bom e representa seus interesses perante o nosso governo, mas o Brasil é basicamente invisível em Washington. Há países como Colômbia, México e até mesmo a Argentina que projetam uma presença em Washington, na comunidade de think tanks . Essa é uma área em que o interesse do Brasil seria promovido tendo alguém como Eduardo visitando Washington regularmente, trazendo pessoas do Congresso e do setor privado e fazendo uma diplomacia informal ao lado do embaixador Sergio Amaral, que tem uma boa reputação e está fazendo um trabalho ótimo.”

Ele só desaprovou o vínculo do filho do presidente com Steve Bannon:

“Suponho que ele saiba que Bannon entrou em desacordo com a Casa Branca e com a família do presidente. Obviamente ele é um adulto e pode escolher seus amigos. Mas eu acho que seria bom passar mais tempo ampliando seu círculo e encontrando mais aliados, trazendo mais amigos para a causa de uma boa relação bilateral.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO