ACESSE

Eleição presidencial na Bolívia é adiada novamente

Telegram

O Tribunal Supremo Eleitoral da Bolívia adiou pela segunda vez, para 18 de outubro, as eleições presidenciais e legislativas do país. Inicialmente previstas para maio, elas seriam realizadas em 6 de setembro.

Segundo o presidente da corte eleitoral, Salvador Romero, a mudança se deve à pandemia do novo coronavírus –relatórios indicam que a doença terá seu pico no país entre o fim de agosto e o começo de setembro.

As novas eleições substituirão as de outubro de 2019, canceladas por denúncias de fraude a favor de Evo Morales e que levaram à sua renúncia e à sua saída do país depois de quase 14 anos no poder.

Um eventual segundo turno será realizado em 29 de novembro, e as cerimônias de posse dos eleitos serão em dezembro.

A Bolívia registra mais de 64 mil infectados e 2.328 mortos pela Covid-19.

Leia mais: Sócios no desastre: a responsabilidade dos governadores na pandemia. Clique aqui para ler mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 3 comentários