Eleitor de Trump que doou US$ 2,5 milhões contra 'fraude' quer dinheiro de volta

Eleitor de Trump que doou US$ 2,5 milhões contra fraude quer dinheiro de volta
Foto: University of North Carolina at Chapel Hill

Um apoiador de Donald Trump que doou US$ 2,5 milhões para ajudar a expor e processar supostas fraudes na eleição presidencial quer o dinheiro de volta pelo que chamou de “resultados decepcionantes”.

A reportagem foi publicada neste sábado (28) no The Guardian.

Fred Eshelman, empresário da Carolina do Norte, disse ter dado dinheiro para a True the Vote, um grupo de “ética eleitoral” pró-Trump sediado no Texas que prometeu entrar com processos judiciais em sete estados como parte de seu esforço para “investigar, processar judicialmente e expor suspeitas de fraudes e votos ilegais na eleição geral de 2020”.

Mas o próprio Eshelman entrou com processo na semana passada em Houston afirmando que a True the Vote abandonou suas ações legais e suspendeu sua campanha ‘Valide o Voto 2020’, e depois se recusou a retornar seus telefonemas quando ele pediu explicações.

A falta de sucesso da True Vote é semelhante à do próprio presidente, cuja equipe jurídica já perdeu pelo menos 38 ações judiciais desde a eleição em 3 de novembro.

Leia tambémRecontagem no Wisconsin aumenta margem em 87 votos para Biden

Leia mais: A revista que fiscaliza TODOS os poderes e conta com os melhores colunistas do Brasil.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO