Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Embaixada chinesa reclama de "teoria conspiratória do vazamento de laboratório"

Em comunicado, representação diplomática chinesa diz que "politizar a investigação da origem do vírus, além de antiético, só irá dificultar a cooperação global
Embaixada chinesa reclama de “teoria conspiratória do vazamento de laboratório”
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, compartilhou no Twitter um comunicado do governo com críticas ao retorno da “teoria conspiratória do vazamento de laboratório”. Segundo ele, quem defende uma nova investigação sobre a origem do vírus ignora os fatos e desrespeita a ciência.

“Politizar a investigação da origem do vírus, além de antiético, só irá dificultar a cooperação global, minar os esforços conjuntos e custar mais vidas. Portanto, a parte chinesa manifesta veemente objeção a essa atitude.’

E ainda: “Desde o início dos surtos, o governo chinês, com uma atitude de abertura, transparência e responsabilidade, tomou a iniciativa de cooperar com a OMS para rastrear a origem do patógeno. Peritos internacionais selecionados independentemente pela OMS conduziram duas investigações na China, sempre contando com o total apoio e colaboração da parte chinesa. Após definiram junto com a OMS sobre os Termos de Referência em julho do ano passado, as autoridades chinesas reuniram centenas de cientistas para coletar e organizar os dados e fazer uma análise preliminar, e apresentaram aos peritos da OMS item por item os dados brutos de particular preocupação. A missão da OMS fez viagens de campo a instituições como os centros de controle de doenças da província de Hubei e do município de Wuhan, assim como o Instituto de Virologia de Wuhan, visitou laboratórios de biossegurança e manteve diálogos francos e profundos com especialistas chineses. Com essas visitas de campo e conhecimentos aprofundados, os membros da missão concluíram, depois de cuidadosos debates científicos, que é extremamente improvável a hipótese de o vírus ter vazado de um incidente laboratorial na China. Trata-se de uma conclusão confiável, formal e fundamentada na ciência, e que, portanto, merece o respeito de todos.”

 

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
TOPO