Equador confirma assassinato de jornalistas

O presidente do Equador, Lenín Moreno, confirmou hoje a morte da equipe de reportagem do jornal “El Comercio” sequestrada na fronteira com a Colômbia.

O repórter Javier Ortega, 36, o fotógrafo Paúl Rivas, 45, e o motorista Efraín Segarra, 60, realizavam uma reportagem na fronteira quando foram sequestrados por um grupo dissidente das Farc, a guerrilha colombiana, em 26 de março.

 

Comentários

  • o -

    O Corpo se dividiu em 02 células para atacar nos dois front. Na luta armada e na luta civil, Na cidade e no campo.

  • Marlene -

    Agora as Farc jogam nas duas posições: uma continua como sempre, na guerrilha e a outra, na sociedade após o perdão, sem culpa ou pena, inclusive se candidatando a cargo político. Lula gostou e apoiou, junto com Cuba, Venezuela, etc.

  • normita -

    As FARC apoiam Lula, mas há jornalistas daqui que apoiam o banditismo de Lula e apoiam os métodos criminosos das FARC, a exemplo de global Chico Pinheiro!

Ler 13 comentários