Equador confirma assassinato de jornalistas

O presidente do Equador, Lenín Moreno, confirmou hoje a morte da equipe de reportagem do jornal “El Comercio” sequestrada na fronteira com a Colômbia.

O repórter Javier Ortega, 36, o fotógrafo Paúl Rivas, 45, e o motorista Efraín Segarra, 60, realizavam uma reportagem na fronteira quando foram sequestrados por um grupo dissidente das Farc, a guerrilha colombiana, em 26 de março.

 

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 12 comentários
  1. Agora as Farc jogam nas duas posições: uma continua como sempre, na guerrilha e a outra, na sociedade após o perdão, sem culpa ou pena, inclusive se candidatando a cargo político. Lula gostou e apoiou, junto com Cuba, Venezuela, etc.

  2. O áudio do chico pinheiro não foi mostrado aqui, jornalista (globo) defendendo o p/t, critica a ação do MM.Juiz Sergio Moro, contra prisão do lula.
    O jornalista insulta aqueles que prenderam lula…
    (Audio: Exame.com.) (Veja)…
    O DEDO ANULAR PRA ELE.
    PARVO!

  3. Quer dizer que dois espertinhos, “jornalistas” – os seres humanos mais importantes do mundo – que estavam em missão comercial, para ganhar dinheiro para si e para suas empresas de comunicação, vão até uma área de conflito com terroristas e morrem e todos acham isso notável? Eles foram até a morte e o pior, arrastaram um pobre motorista junto!

  4. E, vai completar 11 meses que foram divulgados os áudios de Joesley no Jaburu e Aécio com Joesley! E OS DOIS CONTINUAM NOS CARGOS! VERGONHA MUNDIAL!!!!

  5. DISSIDÊNCIA das FARC? É preciso ser muito trouxa pra acreditar nisso. Não é dissidência, é apenas a guerrilha das Farc que continua enquanto outra parte, agora anistiada, age na legalidade. Até quando os jornalistas idiotas vão continuar acreditando em comunista?!

  6. Eis aí o que podemos sempre esperar do que nao presta, nao existe recuperacao e nem chance para psicopatas, esta é a verdade. Mais pessoas honestas e dignas perdendo a vida para bandidos. Muita indignacao.