ACESSE

Erdogan diz que ex-presidente do Egito foi "assassinado"

Telegram

Um dia depois de algumas cidades da Turquia terem registrado grandes manifestações da Irmandade Muçulmana em memória de Mohamed Morsi, ex-presidente do Egito morto na última segunda-feira, o líder turco Tayyip Erdogan disse que, na verdade, o que ocorreu foi um “assassinato”.

“Mohamed Morsi ficou passando mal no chão do tribunal e as autoridades não o ajudaram. É por isso que eu digo que Morsi não morreu, mas foi assassinado”, afirmou Erdogan.

“Acompanharemos esta questão e faremos o possível para que o Egito seja julgado pelas cortes internacionais por seu envolvimento com a morte (de Morsi).”

O ex-líder do Egito morreu aos 67 anos, após passar mal durante sessão de um tribunal. Ele desmaiou logo depois da sessão da qual participava como investigado em um processo no qual era acusado de espionagem. Em seguida, acabou falecendo.

Mensagens de Moro roubadas e vazadas: serviços secretos estrangeiros envolvidos? Saiba mais

Comentários

  • Herculano -

    Irmandade muçulmana? Vejo que esse lixo já foi tarde.

  • Alessandro -

    Esse é mais um q se caísse morto, o mundo melhoraria.

  • OBSERVADOR🇧🇷 -

    Lula continua vivo

Ler 12 comentários