Espanha rejeita extradição de chavista desertor aos EUA

A Alta Corte da Espanha decidiu que o governo deve recusar o pedido de extradição, feito pelos EUA, do ex-chefe da inteligência militar da Venezuela Hugo Carvajal, informa O Globo.

Em abril, Carvajal –que é acusado de tráfico de drogas– havia sido preso pela polícia espanhola, a pedido de Washington, que disse acreditar que ele compartilharia informações sobre o ditador Nicolás Maduro.

O chefe da inteligência militar era aliado de Hugo Chávez, mas se rebelou contra Maduro e passou a apoiar Juan Guaidó. O ditador o expulsou das Forças Armadas junto com outros 12 oficiais, sob a acusação de “traição à pátria”.

Carvajal nega as acusações de tráfico. O ex-general deixou a prisão espanhola onde aguardava o processo de extradição.

 

Comentários

  • José -

    Calma, não foi a Espanha mas o STF deles que recomendou a não extradição do bandido, cabe agora ao primeiro ministro decidir.

  • Thiago -

    Graças a Deus o Brasil não dá maos proteção a terroristas como este. Viva o governo Bolsonaro

  • João -

    Isso deixa o bandido lá na Espanha, comendo paeja às custas do cidadão español!

Ler 4 comentários