ACESSE

“Esta é uma guerra infinita contra o imperador Xi Jinping”

Telegram

Joshua Wong, um dos mais famosos ativistas pró-democracia de Hong Kong, contou à Crusoé como a nova lei de segurança imposta em julho pela China — considerada peça-chave para silenciar a oposição — alterou sua vida e a de moradores do território.

“Os livros que eu publiquei há alguns anos foram banidos das bibliotecas públicas. É uma evidência de que o Partido Comunista está tentando censurar meus textos. Além disso, os agentes de segurança nacional me seguem todos os dias. Obviamente, estou preocupado com o que pode acontecer comigo no futuro. Mas acredito que ainda não há razão para a gente desistir. Não vejo razão para pararmos com nossos protestos”, afirmou.

“Este não é o fim da democracia em Hong Kong. O jogo não acabou. Esta é uma guerra infinita contra o imperador Xi Jinping.”

Leia aqui a entrevista completa.

Leia mais: CENSURA À IMPRENSA: O EXEMPLO QUE VEM DO SUPREMO

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 24 comentários