“Estamos nos sentindo seguros”

O Antagonista recebeu o relato do administrador hospitalar Renato Souza, de 28 anos, morador de Anápolis e um dos milhares de jovens que estão na Cracóvia, na Polônia, para a Jornada Mundial da Juventude com o papa Francisco, que chega amanhã:

“O Exército está nas ruas, com armamento pesado. Helicópteros sobrevoam o tempo todo a cidade. Estamos todos percebendo que a segurança está bem reforçada, principalmente na entrada dos locais onde ocorrerão os chamados atos centrais do evento”.

O jovem acrescentou que os fiéis estão sendo revistados no acesso à praça central da cidade.

Mais cedo, em entrevista coletiva, o cardeal arcebispo da Cracóvia, Stanislaw Dziwisz, afirmou que “a paz está ameaçada pelo terrorismo brutal”.