ACESSE

EUA revogarão visto de estudante estrangeiro que não tiver aulas presenciais na pandemia

Telegram

A Agência de Imigração e Alfândega dos EUA (ICE, na sigla em inglês) anunciou que estudantes estrangeiros deverão deixar o país se forem alunos de universidades que não oferecerem aulas presenciais no semestre letivo que começa em setembro.

Segundo a agência, alunos matriculados em programas acadêmicos ou profissionalizantes que oferecerem apenas aulas on-line não poderão ficar nos EUA, sob pena de terem seus vistos revogados e serem expulsos.

No semestre passado, em razão da pandemia do novo coronavírus, os alunos estrangeiros puderam fazer seus cursos de forma não presencial. A norma, no entanto, foi modificada para o restante do ano letivo.

Não ha estimativa de quantos estudantes estrangeiros nos EUA –fonte importante de receita para muitas universidades, já que costumam pagar a mensalidade integral –serão afetados pela medida.

Mais cedo, conforme publicamos, Harvard, uma das mais tradicionais universidades americanas –mais antiga que o próprio país– ,  anunciou que fará o ano letivo 2020-2021 inteiramente on-line, tanto na graduação como na pós.

 

Leia mais: A guinada de Bolsonaro para ficar no poder

Comentários

  • Mello -

    Faz sentido já que poderão fazer online, sem falar que o custo para ficar lá não compensa se não tiver aula presencial.

  • Lourdes -

    Desde que não paguem os custos as IES, já que são privadas. Sem aula, fora dos EUA sem mensalidades

  • Blues -

    É um ódio contra a inteligência que assusta. Mandem as melhores mentes de volta para seus países. Genial.

Ler 9 comentários