Eurodeputado conservador renuncia após ser preso em orgia gay

Eurodeputado conservador renuncia após ser preso em orgia gay
Foto: Reprodução, Euronews

O eurodeputado Jószef Szájer, aliado do governo conservador de Viktor Orbán na Hungria, renunciou ao cargo após ser flagrado no que foi descrito como uma orgia de 25 homens em Bruxelas, quebrando as regras de isolamento da Covid-19, informa o site Politico.

Segundo o jornal belga La Dernière Heure, chamada após denúncias de “perturbação noturna”, a polícia entrou no primeiro andar de um prédio na capital da Bélgica e encontrou 25 homens nus, incluindo Szájer e alguns diplomatas.

A Promotoria belga afirma que o eurodeputado pulou por uma janela do prédio e foi detido quando “fugia pela sarjeta”.

As autoridades disseram ainda ter encontrado drogas na bolsa de Szájer, que negou tê-las usado e alegou que participava de uma “festa privada”.

O Times londrino lembra que o governo Orbán restringiu os direitos LGBTQ na Hungria, e Szájer, que liderou o Fidesz –partido do primeiro-ministro– no Parlamento Europeu, ajudou a reescrever a Constituição húngara para “proteger a instituição do casamento como a união de um homem e uma mulher”.

Pelo visto, não há instituição nem isolamento social que resistam a uma boa “festinha privada”. Ai, que loucura!

Leia mais: Vacina não tem candidato, é candidato que tem vacina.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 92 comentários
TOPO