Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Ex-assessores de McCain e Romney declaram apoio a Joe Biden

Ex-assessores dos senadores republicanos John McCain e Mitt Romney, candidatos do partido a Presidente em 2008 e 2012, declararam apoio ao democrata Joe Biden.

Nesta quinta-feira (27), mais de 100 ex-funcionários do senador McCain (falecido em 2018) publicaram um manifesto. O texto destaca que muitos dos signatários não concordam com posições da chapa democrata, mas sentem-se encorajados pelo “histórico de bipartidarismo” de Biden.

“O lema dele, ‘o país primeiro’, e seu frequente chamado aos americanos para servirem a causas maiores do que nosso interesse próprio não eram slogans vazios como muito da política hoje. Eram o credo pelo qual vivia e nos estimulava a fazer o mesmo. É nesse espírito que apoiamos o amigo dele, Joe Biden”.

Em 2008, McCain disputou contra Barack Obama com o slogan “Country First” (O País [em] Primeiro).

O texto dos ex-assessores acrescenta: “Dada a falta de liderança competente por parte do atual presidente, seus esforços para agravar divisões em vez de criar pontes, e seu fracasso em sustentar valores americanos, acreditamos que a eleição do ex-vice-presidente Biden está claramente no interesse nacional”.

Outro grupo de mais de 30 ex-funcionários da campanha presidencial de Mitt Romney em 2012 publicou manifesto semelhante.

“Temos orgulho em anunciar que vamos votar no vice-presidente Biden – homem que já trabalhamos para derrotar – em novembro”, diz o texto.

“O que nos une agora é uma profunda convicção de que mais quatro anos de uma presidência Trump vão falir este país moralmente, danificar nossa democracia irreparavelmente e transformar permanentemente o Partido Republicano em um tóxico culto a personalidade”.

Em julho de 2017, McCain lançou um voto que ficou famoso no Senado, ajudando a derrubar um projeto de lei que revogaria parte do chamado Obamacare, lei do governo Obama que reformou o sistema de saúde americano.

Em fevereiro deste ano, Romney foi o único senador republicano a votar pelo impeachment de Donald Trump. O pedido foi aprovado na Câmara, mas barrado no Senado.

A Convenção Nacional do Partido Democrata, neste mês, teve a participação dos três ex-presidentes democratas vivos (Jimmy Carter, Bill Clinton e Barack Obama).

Já George W. Bush, o único ex-presidente republicano vivo, não participa da Convenção Nacional do Partido Republicano, que se encerra hoje.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO