Ex-diretor da Odebrecht diz que subornou presidentes e governadores do Peru

Jorge Barata, ex-diretor da Odebrecht no Peru, declarou a procuradores peruanos que a empreiteira subornou não só presidentes do país, mas também governadores para obter contratos em obras públicas, registra a Folha.

Nos dias anteriores, o ex-diretor confirmou que a construtora deu dinheiro em 2006 para a campanha eleitoral do ex-presidente Alan García –que se suicidou na semana passada, quando iria ser preso– e depois pagou mais de US$ 4 milhões a seu secretário Luis Nava.

Os novos depoimentos de Barata também citam outro ex-presidente, Alejandro Toledo, que fugiu para os EUA, onde enfrenta uma solicitação de extradição para o Peru.

Comentários

  • Marlene -

    E tudo isso, lá , e em outros países, sob a batuta do "boy de propaganda" das empreiteiras, Lula da Silva que chefiou a ORCRIM e aniquilou o Brasil. Estamos pagando o horror!!!!

  • edison -

    O Presidente não se matou em vão .

  • Noely -

    Alan Garcia foi um corrupto comparado ao Lula no Brasil

Ler 11 comentários