Ex-presidente do Equador é indiciado por sequestro de opositor

A Justiça do Equador autorizou o indiciamento do ex-presidente Rafael Correa na investigação do sequestro do ex-deputado Fernando Balda na Colômbia em 2012, informa a agência France Presse.

A juíza Daniella Camacho acolheu o pedido da Procuradoria e determinou que Correa, que foi morar na Bélgica depois de deixar o poder, apresente-se “a cada 15 dias” para prestar esclarecimentos sobre o caso.

Opositor do governo do então presidente, Balda afirma que estava em Bogotá em 2012 quando cinco pessoas o colocaram à força em um automóvel, que a polícia colombiana interceptou frustrando o sequestro.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Esse é o modus operante da esquerda, bandida do Foro, das Farcs e tudo de ruim que há nesse mundo.E aqui, temos um cangaciro prontinho para continuar a m@#$^% de sempre. FOOOOOOOOOOOOORAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!

Ler mais 13 comentários
  1. Esse é o modus operante da esquerda, bandida do Foro, das Farcs e tudo de ruim que há nesse mundo.E aqui, temos um cangaciro prontinho para continuar a m@#$^% de sempre. FOOOOOOOOOOOOORAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!

  2. Esse foi esperto. Fugiu antes de ser preso. Será que ele analisou se a Bélgica tem tratado de extradição com o Equador? E o Assange, para quem o Rafael Correa deu asilo político na Embaixada equatoriana de Londres, como fica? Esses esquerdistas de merda precisam ser perseguidos até os confins.

  3. À época do fato narrado, em 2012, o ex-presidente Rafael Correa era do Partido Equatoriano Movimiento Alianza PAIS, que faz parte do Foro de Sao Paulo, a elite dos comunistas do Continente Americano.