Ex-presidente do Peru quer acesso a delação da Odebrecht

A defesa de Ollanta Humala, ex-presidente do Peru preso desde julho por suspeita de receber propina da Odebrecht, pediu ao STF para ter acesso a depoimentos de executivos da empresa.

Os advogados do ex-presidente, relata O Globo, alegam que o objetivo é participar adequadamente do depoimento de Jorge Barata, ex-chefe da Odebrecht para investimentos na América Latina, no dia 27 de fevereiro.

A defesa de Humala enviou a Edson Fachin pedidos de acesso às delações de Barata e de Marcelo Odebrecht, entre outras.

Não custa lembrar, mais uma vez, que no Peru se prendem ex-presidentes.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. A Justiça Peruana esta dando exemplo para o Mundo e principalmente para seus vizinhos, como fazer cumprir a Lei. A Justiça Brasileiro, alguns juízes do STF parecem advogados dos criminosos, são uns crápulas.

Ler mais 3 comentários
  1. A Justiça Peruana esta dando exemplo para o Mundo e principalmente para seus vizinhos, como fazer cumprir a Lei. A Justiça Brasileiro, alguns juízes do STF parecem advogados dos criminosos, são uns crápulas.

  2. O cara(Fujimori) que organizou o país, acabando com os narco traficantes, guerrilheiros, dissolveu o congresso, reformulou o código penal a Constitução, roubou. Está preso.
    Quero um Fujimori aqui e já.