ACESSE

Ex-procuradora quer prisão de Maduro por ligação com a Odebrecht

Telegram

A ex-procuradora-geral da Venezuela Luisa Ortega Díaz –que teve de se exilar quando passou a divergir de Nicolás Maduro– quer a prisão do ditador da Venezuela.

Ela pediu ao Tribunal Supremo de Justiça no exílio, composto por magistrados que se recusaram a servir ao chavismo, que mande um ofício à Interpol para que a polícia emita uma ordem internacional de captura do ditador.

Luisa Ortega acusa Maduro de corrupção e lavagem de dinheiro relacionada às obras da Odebrecht na Venezuela.

Enviamos um jornalista para o meio do caos venezuelano. Veja aqui!

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 11 comentários